Sob Olhos Sombrios Pt.2

Mas não era somente a gentileza que toldava os muros daquela casa.

Havia uma aura estranha. Sombria. Como se algo pegajoso e denso profanasse aquelas paredes.

Ernest se sentia acolhida, paparicada e aceita. Mas aquela aura estranha a intimidava. Como o roçar gélido do vento na madrugada, infiltrando-se pelo corredor escuro e tocando suas pernas num sedoso roçar.

Ela se estremecia toda e corria para o quarto, abrigando-se debaixo das cobertas. Pensando na mãe que a deixara, na solidão angustiante e no silêncio assustador que ecoava pelo hall.

Mark estava sempre calado, perdido em seus pensamentos. O charuto cubano pendendo em seus lábios enquanto degustava a dose de conhaque, sentado em sua poltrona.

Joy sustentava o silêncio do marido, alisando a aliança dourada pousada no dedo ossudo. Seus olhos eram inesgotáveis.

Somente Racoon parecia lidar, realmente, com a tristeza, extravasando a raiva e decepção com o heavy metal num som particularmente alto – o que parecia zombar e desafiar Mark.

Continuar lendo “Sob Olhos Sombrios Pt.2”

Sob Olhos Sombrios Pt. 1

images (60)-11579665227..jpg

Por: Natasha Morgan

Num suave roçar do vento, ela desapareceu.

Ernest

Ela desceu do avião um tanto assustada. Não esperava uma viagem repentina como aquela. Não esperava ter que deixar os campos verdejantes do interior e se arriscar até New York debaixo de uma chuva cinzenta. Não logo após a morte de sua amada mãe.

Mas ela também não esperava ser confrontada com uma notícia como aquela.

Seu pai. Continuar lendo “Sob Olhos Sombrios Pt. 1”

Inside You

inside-you

sem-titulo-2

Inside You

Escrito por: Lua Morgana

*Baseado em uma história real, com toques pessoais da autora.

Estava cada vez mais difícil depois que minha mãe se foi. Ficamos só eu, minha irmã e meu pai. Meu pai quase não parava em casa, pois trabalhava muito e depois da morte dela, passou a trabalhar mais, acho que era para esquecer que ela se foi. Eu sou a mais velha de duas filhas que meus pais tiveram. Me chamo Lindsay, tenho 15 anos. Minha irmã se chama Eva e tem 13 anos. Estudamos praticamente a manhã toda e parte da tarde, chegamos em casa e nos deparamos com aquele vazio imenso. Sem o sorriso da nossa mãe na cozinha para nos receber depois de um dia cansativo, é frustrante, deprimente. Eu queria alguma forma de trazê-la de volta! Meu pai sempre chega em casa depois das 20hr da noite, praticamente come e dorme. Não o culpo, ele amava muito nossa mãe, a falta dela afeta a todos nós.

Continuar lendo “Inside You”