A Lua do Caçador { parte I }

Banner_HerançadosBardos

 


 

        O suor cobria suas peles como uma membrana cintilante sob a meia-luz. Os homens gritavam xingamentos e palavras obscenas para as duas mulheres dentro do cercado de madeira, quase invadindo a área em um frenesi animalesco. Não havia como esperar menos do público cativo das lutas clandestinas. Nobres e pés-rapados não se preocupavam com as diferenças entre si, espalhados pelo porão abafado. O odor rançoso de urina e sangue não lhes causava asco. O perigo de contrair a gripe não os assustava. Apostavam quantias gordas ou as moedas para o almoço do dia seguinte, reunidos ali para se deleitar com a humilhação da raça considerada inferior à sua. Continuar lendo “A Lua do Caçador { parte I }”