Galamadriel – Espelhos do Tempo

 

espelhos

Por L. Orleander

I’ll tear you down
I’ll make you bleed eternally
Can’t help myself
From hurting you when it’s hurting me
I don’t have wings
To fly with me won’t be easy
‘Cause I’m not an angel
I’m not an angel… ¹

Continuar lendo “Galamadriel – Espelhos do Tempo”

Renascida

lilith

“Não havia motivos para toda aquela encenação patética, ou havia?

De cem em cem anos, como uma maldição vil, minha essência era obrigada a retornar, e eles repetiam o mesmo ritual para me expurgarem desse mundo.

Eu volto bela, impecável e frágil, ironias a parte é pra facilitar que me matem com mais eficacia, mas ainda anseio por receber minha parte no mundo, afinal de contas nada mais justo.

Eu era uma de suas criações e o homem em si tinha sua parte na hierarquia celeste, por que eu não deveria ter? Ele era meu igual, Adão. Eu era a primeira mulher. Aquela que todos queriam esconder. Por que? Continuar lendo “Renascida”

Castigarum

castigarum
“Please, forgive me, Father
I didn’t mean to bother you
The devil’s in me, Father
He’s inside of everything I do”
“Going To Hell” The Pretty Reckless

untitled-1

As gotas de chuva se chocavam contra o telhado do colégio com certa violência, enquanto os alunos corriam de um lado ao outro, com as mochilas ou pastas sobre as cabeças à procura de suas respectivas salas. Os pés patinhavam nas poças d’água, o que acabava sujando o chão impecável dos corredores da instituição. Continuar lendo “Castigarum”

Galamadriel Pt. 19(Final) – Um novo despertar

 

Por Lillithy Orleander

g19

Caronte passeou pelo campo de batalha, agora sozinho olhando cada rosto que conhecia e que viveu ao seu lado na eternidade até ali.

Valeria a pena deixar tudo como estava e tentar reconstruir a partir do nada? De fato aquilo lhe  parecia ser uma ótima idéia.

Fosse anjo, demônio ou seres humanos…

Não havia a exceção que não almejasse a destruição. Se ele permitisse que tudo voltasse ao normal, destruiria Hiavenithy e faria com que tudo o que viveram até ali á sombra do Grande Livro fosse apenas um conto de fadas na memória de todos que viriam a conhecer o fato no futuro.

Caronte pensou, olhou de Gabriel, o irmão amado, e olhou Lúcifer que já o havia humilhado e então viu o futuro como nunca havia visto antes.

Nítido e límpido. Doloroso porém necessário. Ele caminhou até Gabriel e tomou as cinzas de Lilith de suas mãos. Ele sabia o que deveria ser feito…

O chão tremeu e este tremor forá feito exclusivamente para Caronte, que agora tinha os olhos fechados em concentração.

O vento cantava ao redor de Caronte, enquanto a foice se balançava como um pêndulo, a terra se revolvia e as nuvens regrediam no céu.

A  foice parou e Caronte abriu os olhos, mirando fixamente o horizonte.

Continuar lendo “Galamadriel Pt. 19(Final) – Um novo despertar”

Galamadriel Pt.18 – Vingança

Por Lillithy Orleander

 

Miguel

Lúcifer enfiou a mão cheia de garras, onde havia ficado o buraco da bala de calibre 12 que desfigurará seu rosto demoníaco. Ele olhou para Paul de soslaio, de modo vago, enquanto lançava – lhe um sorriso sarcástico.

-Humano, Paul? – perguntou ele com esgar na voz. – Para um dos demônios mais arrogantes do Inferno, você não terminou exatamente como queria, não é mesmo?

Ele passou a mão na face novamente e a pele se transmutava, ganhando as feições suaves e angelicais, a qual ele ainda mantinha na maior parte do tempo para agradar e não assustar aqueles que queria enganar ou manter ao seu lado. Enquanto ele olhava as mão sujas com seu sangue.

O zunido da arma feria o vento, feito um flash prateado cortando o céu, por fim silenciando de imediato, o tridente de Lúcifer que finalmente encontrava seu alvo.

Gabriel então gritou e sua dor parecia a dor de milhões de criaturas que sofriam ao mesmo tempo em uníssono. Uma poeira nefasta se ergueu fantasmagórica do chão, expandindo – se, derrubando paredes, estourando janelas de vidro e matando cada ser vivente que aparecesse em seu caminho independente da forma que possuía.

Miguel e Lúcifer se entreolharam abismados, enquanto um deles caia imediatamente ao solo, com as mãos arranhando a face como se tentasse arrancar a própria pele, experimentando do mesmo desespero e da mesma agonia.

Continuar lendo “Galamadriel Pt.18 – Vingança”