[Repost] Villains – Walk the Demon 

capa

Por Gabi Waleska

Caminho só. Uma nuvem negra é minha aura. Sou o inverno. Uma fina chuva cai sobre mim e me envolve como uma cortina de fumaça. Tenho um nome que me pesa e isso me dói, por isso busquei uma saída. Ignorar essa humanidade, esses sentimentos… foi o melhor que pude fazer. E, vejam só, estou vivo! Não moribundo, não efusivo. Estou forte, sinto meus músculos contraírem em cada movimento, em cada caçada. Ahh, como me sinto vivo…

Escuto histórias, onde passo, me chamam de demônio. Eu rio com desdém. Não seriam eles os demônios? Que julgam sem conhecer, que fingem ser amigos enquanto dormem com os parceiros dos outros. Que matam animais por não gostarem da raça e depois vão a seus cultos religiosos sem ouvir seu pregador. Que vem provocando guerras e matanças por diversidade de ideias e culturas… Continuar lendo “[Repost] Villains – Walk the Demon “

Villains – Blood Glamurous

Escrito por: Gabi Waleska.

vil.png

Atenção: O conto a seguir contém cenas inadequadas para menores de 18 anos. Podendo conter sexo, assassinato ou drogas. 

O tapete vermelho se estende à frente, enquanto ela pisa para fora do luxuoso carro de cor magenta. O sapato alto incrustado por pedras cintilantes reluz ao brilho dos flashes das centenas de câmeras apontadas para ela. A boca pintada de escarlate mostra um sorriso irônico, revelando alguns dentes brancos como marfim.

Finalmente sai completamente do carro, uma chegada em câmera lenta para aumentar o suspense, e revela-se sensual e misteriosa, dentro de um longo vestido de seda branca que estendia-se no chão atrás de si, super decotado, trabalhado em pedrarias transparentes com uma fenda em cada perna. Os cabelos platinados estão em parte presos a um meio coque e de resto soltos sobre o ombro esquerdo, caindo em uma cascata de cachos feitos nas costas.

Continuar lendo “Villains – Blood Glamurous”

Villains – Gang

Escrito por Gabi Waleska.

villainsvingançaee

Eu esperava o ônibus para qualquer cidade distante já havia meia hora. A minha bagagem consistia em duas mochilas e uma sacola com comidas. Era o meu passado que eu deixava para trás. Toda aquela rebeldia idiota e infantil. Não servira de nada! Eu iria para longe e jamais retornaria. Não tenho nada aqui – eles estão mortos. Continuar lendo “Villains – Gang”