Torre de Pedra – Rainha Morta, Rainha Posta…

torre1

Por L. Orleander

Aquilo pareceu durar uma eternidade, e nem mesmo a poeira que dançava no ar parecia se mover.

– Minha senhora… – eu respirei fundo, fechando os olhos e procurando em minha mente palavras que me fizessem  fugir daquela situação.

Minha alma quedava – se em êxtase, mas minha mente me mandava fugir daquilo antes que eu fizesse algo do qual me arrependeria. Continuar lendo “Torre de Pedra – Rainha Morta, Rainha Posta…”

Torre de Pedra – O Despertar

Mk21.png

Por L. Orleander

Como disse, as coisas pioraram…

Os dias que se seguiram foram estranhos e nada fazia com que aqueles acontecimentos mudassem para algo bom e calmo, não mais. Minha vida ganhará um rumo que eu jamais sonhei em tomar, não é a toa que estamos aqui agora. Talvez eu esteja apenas cansado de guardar tudo para mim ou esteja apenas aguardando que o “dia dela” chegue… Continuar lendo “Torre de Pedra – O Despertar”

Torre de Pedra – Laços

espa

Por L. Orleander

O céu ainda estava coberto por nuvens negras e carregadas, Mikaela jazia desacordada ao lado da besta que lutará, eu tentava caminhar em sua direção na esperança de vê – lá respirar, de sentir com minhas mãos o arfar de seu peito e ter certeza de que ela não havia deixado esse mundo.

Lord Falcon chegou a seguir, parou olhando ao redor de Eurador á mim. De mim á Lady Margrethy, que ainda parada, não demonstrava nada em sua face, o arco agora ao lado do corpo. Continuar lendo “Torre de Pedra – Laços”

Torre de Pedra – Chuva de Sangue

cavaleiro1

Por L. Orleander

O que aconteceu em Nivanír serviu de estopim para o próximo sumiço de Mikaela…

Retornamos a nossa cidade e o rei ciente do que havia ocorrido se enfureceu a ponto de brandir a espada e amaldiçoar Welton e sua descendência, Mikaela apenas riu e desistiu de fazer seu pai, no momento de fúria, compreender o fato. Continuar lendo “Torre de Pedra – Chuva de Sangue”

Torre de Pedra – Nivanír

nivanir

Por L. Orleander

Amelie receberia Mikaela como quem recebesse uma filha de volta ao lar e desejava profundamente que aquela fosse a mulher certa para gerar herdeiros e fazer de Edgar um homem feliz. Ela precisava disso. O reino precisava disso, mas a ida da princesa foi um fracasso…

A chegada a Nivanír foi tranquila a olhos vistos, Mikaela assistia o castelo ganhar forma ao longe e a pedra negra sugar os raios de Sol para refleti – los de forma pálida.

– Bem vinda a Torre de Pedra! – disse Edgar efusivo. Mikaela apenas ficou calada e sentiu o aperto no peito. O vento sussurrava em seu ouvido uma tragédia, cada parte de seu corpo anunciava isso, era raro, mas quando ela sentia, acontecia…

Continuar lendo “Torre de Pedra – Nivanír”