Tons de Vermelho-Pt.6 – Final

 

homem-e-mulher

Por Mille Meiffield

Hayden

Eu não aguentava mais a sala de espera. Não ter nenhuma notícia me deixava agoniado. Ela não podia me deixar. O que eu faria se a perdesse? Alex estava morto. Ela me perdoaria por eu tê-lo matado? Estremeci quando senti uma mão em meu ombro.

– Sargento. – era Miller, ela sempre interrompia minha falação interna perguntando se eu queria comer ou beber algo. Se ela viesse mais uma vez com essa palhaçada eu ia transferi-la para o outro lado do país.

– O que você quer agora Miller? – indaguei furioso.

– Acabei de falar com o Dr. Mansfield, ele disse que a Chloe acordou e está procurando por você.

Continuar lendo “Tons de Vermelho-Pt.6 – Final”

Tons de Vermelho – Pt. 5

 

faixa

Por Mille Meiffield

 

Senti minha respiração fraca. Minha cabeça girava e um forte cheiro de solvente estava no ar. Minha testa doía onde Alex havia batido. Eu estava sem meu celular. Queria ligar para Hayden. Queria dizer que o amava e que lutaria por ele. Um pano preto cobria todo o meu rosto, o que estava dificultando cada vez mais a entrada de oxigênio.

Escutei vozes, mas não dava para saber de onde vinham. Será que Hayden já havia dado pela minha falta?

Continuar lendo “Tons de Vermelho – Pt. 5”

Tons de Vermelho (Pt. 4) – Prazeres [+18]

beijo-cangote

Por Mille Meiffield

O Franny`s estava praticamente vazio, quando esfriava quase ninguém aparecia. Sentei no balcão mesmo e pedi uma dose de tequila. Virei o copo no mesmo instante em que o barman o encheu. E pedi que o enchesse novamente. Minha mente estava uma bagunça. O que Hayden estava fazendo comigo? Ele havia me hipnotizado. Aquele maxilar quadrado, seus lábios carnudos, a pele bronzeada, aquele sexy sotaque latino. Virei mais uma dose de tequila. Dessa vez tirei uma nota de cem dólares do bolso e coloquei sobre o balcão exigindo que o barman deixasse a garrafa de tequila ao meu lado.

Depois de um tempo pensando no que fazer da minha vida dali por diante e de estar na segunda garrafa da bebida, senti uma mão no meu ombro. Olhei para trás já pensando em gritar com Hayden novamente, mas não era ele, era Kyle. Continuar lendo “Tons de Vermelho (Pt. 4) – Prazeres [+18]”

Tons de Vermelho (Pt. 3) – Ser Forte, Para Quê? [+18]

1476925

Por Mille Meiffield 

Cheguei em casa me sentindo leve. Embora a equipe fosse aumentar – e tenho certeza que vai ficar muito mais forte – eu estava de volta ao meu lugar. À vida que escolhi.

Depois de tomar banho e comer alguma coisa, sentei no sofá e peguei um bom livro. Há muito tempo a leitura me deixava confortável e preenchia um grande vazio dentro de mim. Minha concentração não estava boa. A cada cinco minutos meus olhos se voltavam para a porta. Senti a falta de Hayden. Hoje ele não poderia vir, pois ficaria na delegacia com Ryan Collins, seu subsargento traçando planos estratégicos para a emboscada de amanhã.

Meu despertador tocou e acordei assustada. Havia adormecido no sofá. Com o livro sobre meu peito. Corri para tomar banho e me arrumar. Era uma emboscada perigosa. Estávamos atrás de um dos maiores traficantes de meta-anfetamina do estado.

Continuar lendo “Tons de Vermelho (Pt. 3) – Ser Forte, Para Quê? [+18]”

Tons de Vermelho (Pt. 2) – O Passado Sempre volta [+18]

258911-664x479

Por Mille Meiffield

Eu tinha acabado de sair do banho quando a campainha tocou. Mas será que ele era maluco? Eu pensei que ele não fosse levar aquilo a sério. Transar com ele era ótimo, mas ele era meu chefe.

Deixei a campainha tocar mais uma vez. Gritei que já estava indo, mas ele insistiu na campainha. Me enrolei na toalha e fui atender a porta assim mesmo. Quando a abri fiquei paralisada e sem ar. Não era Hayden, era Alex, um ex-namorado violento que me agrediu há alguns anos antes de eu me mudar para Ohio. Na época eu era uma menina assustada, mas depois que me tornei detetive da inteligência, nada mais podia me amedrontar.

Continuar lendo “Tons de Vermelho (Pt. 2) – O Passado Sempre volta [+18]”