A Lua do Caçador { parte I }

Banner_HerançadosBardos

 


 

        O suor cobria suas peles como uma membrana cintilante sob a meia-luz. Os homens gritavam xingamentos e palavras obscenas para as duas mulheres dentro do cercado de madeira, quase invadindo a área em um frenesi animalesco. Não havia como esperar menos do público cativo das lutas clandestinas. Nobres e pés-rapados não se preocupavam com as diferenças entre si, espalhados pelo porão abafado. O odor rançoso de urina e sangue não lhes causava asco. O perigo de contrair a gripe não os assustava. Apostavam quantias gordas ou as moedas para o almoço do dia seguinte, reunidos ali para se deleitar com a humilhação da raça considerada inferior à sua. Continuar lendo “A Lua do Caçador { parte I }”

Está com Você

68747470733a2f2f73332e616d617a6f6e6177732e636f6d2f776174747061642d6d656469612d736572766963652f53746f7279496d6167652f454e3973654b685a755a6c4176673d3d2d3339383633373530372e3134623536306536

“Correndo pelo estacionamento
Ele me perseguiu e não iria parar
‘Peguei, está com você'”

Tag, you’re It – Melanie Martinez

           As sacolas de compra pesavam ao ponto de deixar marcas fundas nas mãos delicadas da menina, que atravessava o estacionamento quase vazio do supermercado. A garoa que umedecia seu casaco vermelho mantinha os moradores em casa, onde ela gostaria de estar com uma xícara de chocolate quente, mas precisara comprar os ingredientes que faltavam em sua despensa para fazer os biscoitos que sua avó tanto gostava. Continuar lendo “Está com Você”

Retaliação

Retaliação

x

re·ta·li·a·ção: 1. Reagir a uma agressão com uma ação semelhante.

x
alerta de gatilho: violência doméstica
x

A jovem se agigantava em frente à Torre de Babel, enquanto humanos minúsculos se ajoelhavam ante um homem de vestes pomposas. A cópia da pintura a óleo de Pieter Bruegel costumava passar despercebida durante suas sessões de terapia com a Dr.ª LeFurgey, mas naquela consulta em especial, viu-se dedicando alguns minutos de contemplação ao quadro. Continuar lendo “Retaliação”

Etérea

Etérea 01

Por Raven Ives

divisor 01

Os pés descalços afundavam de leve no solo úmido em um caminhar sereno, tão delicado quanto os sons da noite que cercavam a jovem em uma melodia primal; a folhagem das árvores que assobiavam ao sabor do vento, acompanhada pelo canto das aves noturnas, saudando a visitante. As pedras e galhos secos, que lhe cortavam a cada pisada, não eram um empecilho forte o suficiente para impedi-la de continuar em frente. Continuar lendo “Etérea”