Reason

 

Lgfb'04http://lgfb.vanet.com.br

Escrito por Naiane Nara

Um ponto branco piscando;  as pernas, doloridas e exaustas, quase não sustentam mais o meu peso. Subir as escadas, degrau, por degrau, é quase um martírio; quando levanto a perna antes de dar o próximo passo, sempre penso que é a última vez e não conseguirei dar o próximo. Respiro com dificuldade, um peso me oprimindo o peito e os pontos brancos piscando no meu campo de visão.

Mas dou um passo.

E outro.

Limites, eles não existem mesmo. Só quero chegar ao maldito apartamento antes de desmaiar de exaustão e rolar escada abaixo. Não tinha vontade de estampar jornais em vida, não terei na morte.

Continuar lendo “Reason”

Escuridão a Gritar

 

fobia

 

Escrito por Naiane Nara

 

Ouvir os trovões rimbombando lá fora é torturante; meu corpo continua a se encolher desnecessariamente, não é como se eu pudesse ser atingido de onde estou. Ar abafado, quente e úmido ao mesmo tempo, minha respiração curta e entrecortada, por quanto tempo mais posso aguentar?

Meu fones de ouvido… Nunca saio sem eles. Minha vida sempre tem uma trilha sonora, mesmo sendo esse poço de monotonia e infelicidade. Onde estão agora, que não ouço nada, nem os sinto displicentemente jogados em meus ombros?

Continuar lendo “Escuridão a Gritar”

Return

 

img_4432

Escrito por Naiane Nara

 

É difícil não seguir o instinto: ele comanda desde o início dos tempos. Meu corpo está quente, posso sentir o suor pegajoso se agarrando à minha pele. As minhas mãos tremendo dessa maneira também não ajudam.

Meus pés estão muitos leves; não consigo sentir minhas pernas direito. O coração acelerado, pulsando, me manda ir em frente e encontrar aquele cheiro ferroso do líquido grosso e morno que preenche as estranhas de todos os seres vivos.

Sangue, meu segredo de juventude particular.

Continuar lendo “Return”

Love Hurts

tumblr_lhc8vycvaz1qenrbuo1_500

 Escrito por Naiane Nara

Quedo-me a pensar, respirando com dificuldade. Não consigo desligar da minha mente esse ruído incessante. Não consigo deixar de sentir esse vazio, e a dor proveniente dele. A parte sã da minha mente diz que isso é passageiro, que posso aguentar.

Mas a maior e mais quebrada parte de mim diz que não é possível sequer respirar normalmente alguns instantes. O vento sopra nos meus cabelos, e o ar frio envolvendo o meu corpo me faz arrepiar. Esse esperar por nada cansa mais do que uma longa maratona de exercícios físicos.

Ninguém se importa, ninguém vai me procurar… Continuar lendo “Love Hurts”

Não há diferenças

 

 

anime-art-boy-headphone-favim-com-316902

 

Escrito por Naiane Nara 

 

Um dia a mulher de cabelos cor de terra viu um menino anjo. Seus olhos eram escuros e entediados, transmitindo uma frieza indescritível. Aquele semblante havia lhe chamado atenção – observar o despertar de um anjo de perto era algo cobiçado e belíssimo – mas a princípio a mulher tinha muitas obrigações com que ocupar seu tempo e acabou esquecendo dele.

Continuar lendo “Não há diferenças”