A Irmandade Dos Bruxos Modernos (Pt. 15) – Angola

photo4.jpg

Capítulo 15 – Uma festa em Angola

Escrito Por: Alfredo Dobia

 

Depois de uma hora, eles chegaram a casa do Sr. Roger, tio da Sasha. Já era quase vinte da noite. Sasha bateu de leve na porta e ficou parada esperando. Um minuto depois apareceu um rapaz de aproximadamente desasseis anos de idade.

— Olá, eu sou Sasha — disse, abrindo um curto sorriso para o rapaz. — Estou procurando o Sr. Roger. Poderia me dizer se ele ainda vive aqui?

O rapaz franziu a testa, observando o rosto da Sasha que lhe parecia familiar. Ele estava sentado a uma cadeira de rodas.

— Quem é? — indagou uma voz masculina vindo de dentro da casa. Continuar lendo “A Irmandade Dos Bruxos Modernos (Pt. 15) – Angola”

A Irmandade Dos Bruxos Modernos (Pt. 14) – Viagem para África

14502767_1227252880671401_961485822401700914_n

 

Capítulo 14 – Viagem para África

Escrito Por: Alfredo Dobia

 

Na manha seguinte, os Anderson preparavam suas coisas para a viajem junto com Lúcia e a Sasha, enquanto Deny reclamava por não ser permitido acompanha-los na viagem.

— Qual é malta, nós somos uma equipa — disse Deny — , não acho justo me deixarem para trás  nessa viajem.

— Acredita em mim — disse Chris, enquanto colocava o livro de gerações na pasta. — Será melhor para ti e pra todos nós. Não há necessidade de arriscarmos mais vidas nisso — ele fez uma pausa — Ah, já me ia esquecendo — ele caminhou até seu quarto em largos passos. Na volta veio com uma maleta grande e disse: Continuar lendo “A Irmandade Dos Bruxos Modernos (Pt. 14) – Viagem para África”

A Irmandade Dos Bruxos Modernos (Pt. 13) – Miragem

 

14494667_1796070113970428_3599207050170933490_n.jpg

Capítulo 13 – Miragem

Escrito Por: Alfredo Dobia

 

Sasha abriu os olhos vagarosamente, levantando da cama confortável da Lúcia. Avistou por ela, mas não a viu. Tirou seu telefone da estante pequena do quarto para ver a hora. Eram quase oito e meia e sua mente ainda estava turva, como se estivesse passando no processo de ressaca para nitidez.

Apesar dos Anderson a terem contado a verdade sobre suas identidades. Ela percebeu que seu cérebro precisaria de mais tempo para processar toda aquela alucinante informação sobre os bruxos.

Atirou o telefone na cama e caminhou em direcção ao banheiro. Seus passos eram longos. Por algum estranho motivo, ela sentia que tinha de falar com os Anderson novamente. Sentia-se diferente. Parecia que alguém ou algo estava tentando se comunicar com ela.

Ao passar pelo grandioso armário de roupa, ela parou, reparando-se no espelho comprido da porta. Havia uma carta colada nela. Era a caligrafia irreconhecível da Lúcia. Ela tirou a carta e começou a ler: Continuar lendo “A Irmandade Dos Bruxos Modernos (Pt. 13) – Miragem”

A Irmandade Dos Bruxos Modernos (Pt. 12) – Eu vi coisas

 

13962637_1775384182705688_8254299142967323063_n.jpgCapítulo 12 – Eu vi coisas

Escrito Por: Alfredo Dobia

 

— Porque você ainda está aí sentado? — gritou Lúcia   Wayler ao Chris Anderson, vendo-o pela estreita abertura da porta do quarto.

Ele estava com vários livros a sua volta… depois da conversa que tivera com seu irmão, Chris pretendia evitar todo tipo de contacto com Lúcia o máximo possível.

Mas como ele havia dito ao irmão. É difícil se afastar de alguém que você tem que proteger com a própria vida, ainda mais quando essa pessoa não facilita. Continuar lendo “A Irmandade Dos Bruxos Modernos (Pt. 12) – Eu vi coisas”

A Irmandade Dos Bruxos Modernos (Pt. 11) – Cinzas

14264232_1788566891387417_5492147256125190396_n

Capítulo 11 – Cinzas

Escrito Por: Alfredo Dobia

 

O nascer do sol já era visível aos olhos de Lúcia, que acabara de pegar no sono com a alma cheia de chagas, exactamente como no dia em que recebera a notícia de que ela não veria seus ais nunca mais. Aquilo foi intenso de mais para uma menina de apenas oito anos de idade.

— Bom dia! — cumprimentou, saindo do quarto e deparando-se com Chris Aderson na cozinho.

Ela ainda estava de pijama, com os olhos cansado de tanto chorar. Continuar lendo “A Irmandade Dos Bruxos Modernos (Pt. 11) – Cinzas”