Regras do Diabo

regras-do-diabo

Por Alex Brehan

Uma brisa balançou as folhas das palmeiras-reais da Praça da Sé. Era uma madrugada fria e empalidecida pelo luar quase sem nuvens. A enorme Catedral da Sé dominava a serenidade do ambiente com seu aspecto neogótico. Logo à frente, havia o monumento Marco Zero, que se tratava de um prisma hexagonal de mármore, com um mapa em uma placa de bronze no topo.   Continuar lendo “Regras do Diabo”

Lista Amassada

lista-amassada

Por Alex Brehan

Quando checou o relógio, viu que era meia-noite. Lana inspirou profundamente enquanto batucava o lápis em uma folha de papel com algo escrito. Deitada na cama de um hospital, com um monitor cardíaco bipando, ela ponderava sobre quantos dias ainda veria acabar. Seu corpo estava esquelético, uma mancha escura se estendia por toda a região da boca e o cabelo preto tinha um corte ajustado para esconder a constante queda de fios abaixo da nuca. Tudo contribuindo para um semblante cansado e aparentemente mais velho do que seus 37 anos. 

Continuar lendo “Lista Amassada”

Selvas de pedra ainda são selvas (Pt.2)

selvas

Por Alex Brehan

Parte 1

Na noite seguinte, os entes místicos e deuses pagãos remanescentes se encontraram em uma floresta densa da mata brasileira. Os exércitos tanto de curupiras como de lobisomens estavam lá, em linhas opostas. Os curupiras se pareciam levemente com a individual Caipora, mas seus cabelos eram mais vermelhos e seus pés virados para trás. Os lobisomens, diferente do cinema americano, não eram encorpados e de pelagem cinza, mas esguios e amarronzados, parecidos com o lobo-guará.
Continuar lendo “Selvas de pedra ainda são selvas (Pt.2)”

Selvas de pedra ainda são selvas (Pt.1)

selvas

Por Alex Brehan

A orquestra começou a tocar. Era uma festa de gala, com todos os convidados bem vestidos, de terno e vestido. Uma noite calorosa em São Paulo, especial para aqueles empresários e políticos reunidos em uma enorme cobertura. Estavam comemorando um novo projeto que encheria muitos bolsos corruptos, mas que a mídia faria com que a população acreditasse que era para o bem maior.

Continuar lendo “Selvas de pedra ainda são selvas (Pt.1)”

Estrelas Frias (Pt. 2)

Alex Brehan

Primeira parte

Embora intrigados, os soldados acataram as ordens. A Lumus entrou em hipervelocidade até um ponto seguro e a capitã liderou o ataque em naves menores. Ninguém sabia dizer se a resistência era ruim ou se a equipe da Lumus era muito boa, mas a operação surpreendentemente foi mais fácil do que imaginaram. Quando Karen invadiu a cela de Artur, ele a olhou surpreso:

Continuar lendo “Estrelas Frias (Pt. 2)”