A Amavel Vida Detestavel

Conto Amavel vida Detestavel

Tenho um boa vida, tenho tudo que quero, vou para onde quero, faço o que quero na hora que quero. Mas, acho que este é o problema, ou começou a ser. Bem, irei explicar o porquê, afinal tenho que explicar.
O início dessa história faz exatamente dois anos. Antes desses dois anos, eu era feliz e não sabia, mas a dois anos, eu te garanto, destruí toda a minha felicidade. Bem, a dois anos eu conheci uma pessoa, um rapaz jovem, tanto quanto eu, porém não tão afortunado. Eu por outro lado nasci numa família com recursos, tanto financeiros, quanto sociais. Ele não, mas era esforçado, tenho que admitir. Bom, conheci ele no primeiro ano da faculdade, enquanto eu sabia fazer, ele ia atrás de aprender e acabava fazendo melhor, no início, isso me perturbou, mas durante um trabalho em grupo, pude conhece-lo melhor, e então passei a admira-lo.
Nos tornamos amigos, ótimos amigos, saíamos juntos, estudávamos juntos e com o tempo passamos a dormir juntos, sim, acabamos nos tornando uma espécie de amantes. E isso foi o início da desgraça da minha vida. Pois acabei me apaixonando por ele, mas não ele por mim, ve-lo com outras pessoas, sendo homens ou mulheres, me enchia de ódio. Mas ele apenas sorria, e que maldito sorriso encantador, era tudo que ele precisava fazer, abrir um sorriso e meu corpo e mente se entorpecia, assim meu ódio ciumento sumia.
Passamos meses com esse relacionamento, os melhores piores meses da minha vida, melhores pois foram experiências e lembranças que guardo com todo carinho, e piores por estar sendo usado como um brinquedo, e não perceber. Só fui perceber quando era tarde demais.
Esse momento aconteceu no terceiro semestre do curso que fazíamos. Sim, depois de quase um ano e meio que nós nos conhecemos, cerca de um ano que começamos o nosso relacionamento, cerca de dez meses que percebi minha forte paixão por ele. Em todo esse tempo, eu não havia conhecido sequer uma pessoa de sua família. Não que eu me importasse, também não fiz questão nenhuma. E de uma hora pra outra ele simplesmente me chamou para uma festa na casa de seus pais. Confesso, aquilo foi uma verdadeira surpresa, assustou-me um pouco, mas logo fiquei animado. A festa foi ótima, sua família era muito animada e calorosa. No fim da festa, depois de todos só outros convidados, irem embora, eu pude conhece-los melhor, e isso que foi o fim de toda a minha alegria. Lembro tão pouco do que aconteceu, mas lembro de dor, lembro de risos, depois só lembro do chão frio em meu rosto.
– Não queria que fosse assim, mas as coisas apertaram.
Foi o que ele disse, enquanto mandava mensagens pelo meu celular. Mesmo eu sentindo o perigo de tudo, aquela cena o tornou tão belo quanto eu jamais obteria visto, e eu simplesmente sorri. Eu sei, sou tolo, um idiota apaixonado. Mas não dizem que o amor é cego? E sabe de uma coisa, estão certos.
Passei dois dias preso num quarto escuro e abafado, sentindo a morte se aproximar, apesar de ser bem alimentado e cuidado, mesmo algemado na cama. No terceiro dia. Ele entra junto ao seu pai, trocam algumas palavras que mal consegui ouvir, então ele pergunta a mim.
– Você faria qualquer coisa por mim?
Sabe o que é estranho, se ele fizesse a mesma pergunta hoje, eu responderia da mesma maneira. Não sou capaz de dizer não a ele, não sou capaz de dizer não a aquele sorriso, aquela voz, aquele homem.
Ele sorriu, nossa, o mais lindo sorriso, e então me soltou. E ao invés de fugir, como qualquer pessoa faria, eu o abracei, como se fosse meu salvador, meu anjo da guarda, pois era assim que eu o via, como um anjo, um lindo e perfeito anjo.
Enquanto eu o abraçava perguntei o que queria, e quando ele retribuiu o abraço, ele disse em meu ouvido, que me fez arrepiar, tanto pela sua linda voz, quanto pelo pedido. Bem, ele me pediu uma prova pelo amor que tinha por ele, pediu que eu matasse meus pais. E assim eu concordei, e assim eu fiz, vou poupar os detalhes, mas no início achei que não iria conseguir, mas eu fiz. E com isso me tornei parte da família dele, me tornei dele.
Bem, foi isso que aconteceu, para eu ter uma vida tão detestável. Bem o início dela.
Até porque, meu querido, eu gostei, eu amei, mas odiei por não conseguir mais, me tornei o que ele era, um assassino sedutor, mas eu queria mais, e como eu sempre tenho o que quero desde pequeno, eu consegui.
Seduzi muitos a pedido dele, e levei para a morte, onde tirávamos os órgãos e vendíamos. Ele tinha meu dinheiro, mas ele não fazia pelo dinheiro, mas pelo prazer de manipular, eu por outro lado, eu, no início, achava que era por ele, mas não, era pelo sentimento de poder fazer e sair impune. Sabe, e uma coisa incrível como ainda não me pegaram, mas tenho certeza que é por culpa dos órgãos que vendo hoje. Sim, sim, eu continuo fazendo, porque eu gosto. E sabe, minha profissão me faz ajudar as pessoas, ser um cirurgião, torna as coisas interessantes, pois cada órgão eu sei que está dentro de um dos meus pacientes, é melhor, esse paciente nunca saberá a verdade, é está feliz com isso, e eu mantenho essas lembranças vivas. São como meus troféus ambulantes.
O que foi, não fique com medo meu querido, eu te contei tudo isso, porque você é diferente, não vou te matar e vender ou distribuir seus órgãos, sabe, eu me apaixonei por você. E isso me trás tristes lembranças, boas também, mas fico triste em lembrar dessas coisas, me lembra o quão detestável e minha vida. Minha vida está fadada a nunca amar ninguém, porque eu vejo meus amores como anjos, eternos e perfeitos, e você meu querido anjo, se tornará eterno logo logo, eu prometo, não vai doer, e por favor, não chore, seu sorriso é lindo demais para ser substituto por essas lágrimas, e tão belo quanto o do meu primeiro anjo, olhe, você vai concordar comigo. Logo vocês irá sorrir para sempre igual a ele.

Gostou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s