Dia 11… – Consequências

121d

Por L. Orleander

Eu relia nossas conversas religiosamente e terminei finalmente por apagar, a quem eu queria enganar.

Eu fiquei um mês quieta diante dos outros, sorrindo forçosamente, saindo para lugares que faziam – me sentir – se vazia, tomando porres que me dopassem ao ponto de eu se quer me lembrar seu nome, vivendo, muitas vezes, uma vida que acabava na porta do meu quarto quando eu voltava pra casa e me afundava em você.

Eu passei um mês revendo suas fotos, seguindo seus antigos passos, ouvindo cada música sua que havia ficado, entendendo cada palavra que eu não havia entendido antes.

Me enganei esse tempo todo. Eu não estava serena e nem sóbria, e agora eu passava a entender e aceitar o motivo da terapia.

Eu precisava enxergar que eu era uma viciada e admitir que eu ainda não havia aprendido a viver sem você.

E o pior, eu não fazia o menor esforço para mudar esse quadro, onde raios eu havia enfiado minha cabeça?

Que encanto você tinha pra me manter sempre ali? Presa… Estagnada…

Eu perdi as contas de quanta raiva senti, mas quando você aparecia era Primavera de novo. Eu me zangava, igual aquele velhinho turrão que reclamava todos os dias da tinta desgastada do banco da praça.

Tinha vontade de nunca mais te responder, de bloquear suas ligações, mas cinco minutos depois, eu te ligava e dava alguma desculpa esfarrapada.

Parecia que eu conseguia enganar a todos, menos meu pai e o terapeuta. Sim, eu fingia até pra mim, acreditar na minha própria mentira me mantinha na zona de conforto.

Tem horas que tenho vontade de parar de escrever o diário, é nessas horas que ele me destrói por dentro e sua lembrança me faz chorar.

Aí me lembro da ajuda que ele me tem sido, quando consigo colocar pra fora aquilo que eu não conseguia dizer a ninguém, você reclamava que esse era meu pior defeito, eu era fechada demais.

Eu amava isso e acho que sempre vou amar, “ótima ouvinte, mas não gosta de ser ouvida”, era sua voz sussurrando no meu ouvido outra vez, nitidamente como se você ainda estivesse ao meu lado.

Algo em mim pede todos os dias, desesperadamente, que eu siga em frente e conheça outros mundos, outras pessoas, mas aquele lado. Aquele que te pertence não deixa, tem aversão…

Me faz escrava, nem sei ao certo se essa é palavra, mas é como me sinto com o que ainda habita aqui por você.

As lembranças vem ligadas como uma playlist no aleatório, misturadas, cheias de antes e depois, de coisas suas, nossas. De quando te conheci, do último instante, de coisas que achei que nem lembrava…

Eu queria ter tido a oportunidade de dizer adeus do jeito certo, de uma forma menos abrupta e sem o histerismo, você não sabe e nem imagina como dói me lembrar daquele dia.

Aquela briga…

Eu me sentia inútil e você, sufocado, ali foi nossa ruína mais escrachada.

Não deveríamos ter dito um terço do que dissemos, acho que nem sabemos por que começamos a discutir, era pra ser um jantar, apenas isso.

Droga!

Quando foi que transformamos aquilo em uma guerra?

Que bela dupla nós éramos, parecíamos crianças mimadas retrucando ofensas com ironias e sarcasmos, acho que virei minha própria gêmea do mal para bater de frente com o seu.

Meu prato foi parar no chão, enquanto você me olhava espantado e recolhia o casaco, me virando as costas, era estranho, você me olhou como se não me conhecesse, com desaprovação, chateado.

Recolhi os cacos, com as lágrimas lavando meu rosto, o dedo cortado e a alma massacrada.

Tudo o que me sobrou de você naquela noite, foi o coração partido e o som de um carro cantando pneu…

 

23:45 hs – Sábado – São Paulo – SP

Mari…

CONTINUA…

 

2 comentários em “Dia 11… – Consequências

Gostou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s