A Corte [Parte 20] – Caminhos

Escrito por: A.J. Perez

111.jpg

“A Corte: Capítulo 20 – Caminhos”

— Espero não estar interrompendo nada. — disse Guillehal os observando dentro do carro.

Sophie se ajeitou no banco enquanto Mark abria a porta do carro para confrontar Guillehal que sorria.

— Só para não dizer que ninguém te avisou, querido Mark, mas ela tende a ser vira casaca.

Mark ignorou.

— O que deseja, “vossa majestade.”— Mark finalizou a frase com um ar ríspido, quase jocoso enquanto batia a porta do carro.

— Mark, Mark, estamos todos do mesmo lado aqui… Eu estava com os demais no beco onde minha, — ele fez uma pausa — onde a pobre garota morreu. Investigamos o bueiro que você mencionou e devo dizer que me surpreendi, você estava certo.

— Pegaram o assassino?

Sophie ao ouvir a conversa se moveu abrindo a porta do carro para entrar na conversa, seria desastroso encontrarem o assassino antes dela.

— Não, — afirmou o rei para o alivio de Soph e Mark— mas encontramos um rastro, já é alguma coisa.

Mark e Soph se olharam.

— Fico feliz em ter ajudado.

— Se me permite, devo minhas mais sinceras desculpas. Confesso que realmente seguia acreditando que você poderia ter algo a ver com a morte. Essa desconfiança esta se esvanecendo rápido. A situação que acarretou nosso encontro é triste, mas como dizem “há males que vêm para o bem”. – Ele sorriu embora houvesse pesar em sua face. — Me diga Marcus, você já foi convidado a participar da Corte Seelie?

— Não, — ele buscou o olhar de Soph que estava parada ao lado do carro — Ainda é cedo pra isso. É muita coisa para se assimilar em pouco tempo.

— Nunca é cedo, Mark. Eu gostaria de lhe convidar a fazer parte de nossa Corte. Você é diferente de tudo que já vimos, algo novo e excitante a ser descoberto. Seria ótimo tê-lo em nossa humilde casa. A dor de nossa perda seria amenizada com a chegada de um novo familiar. Ainda mais alguém que arriscou a próprio vida por um dos nossos.

— Ainda não tive tempo pra pensar tudo que aconteceu, então…

— Eu entendo, claro, claro… Sem pressão. — ele estendeu as mãos como se estivesse se rendendo. — Mas saiba de antemão, os Seelie são muito burocráticos. Em algum momento, muito, muito em breve, terá de escolher uma corte. Só quero que tenha ciência de todas as suas opções. Sei que não teve a instrução de nosso mundo ou qualquer coisa do gênero, se precisar de algo estamos aqui pra ajudar.

— Natalia, me ensinou algumas coisas hoje.

— Minha sobrinha, muito solicita com todos como sempre. O que ela lhe ensinou?

— Sobre os Oito, — ele pensou um pouco — sobre a árvore da existência, — Olhou mais uma vez para Soph, mas ela apenas o escutava com cuidado — sobre os seus ancestrais,— ele fez um pausa ponderando — nossos ancestrais, sobre o vazio, o devorador.

Guillehal riu, mais uma vez.

— Não se preocupe com o devorador, é apenas uma antiga lenda boba contada para assustar crianças.

— Aprenderei mais com o tempo. Conforme me familiarizar com tudo isso.

— Claro. Você esta lidando muito bem com tudo na verdade. Já vi desgarrados quase surtarem.

— Desgarrados?

— É como chamamos os que nascem ou crescem longe de uma corte. — respondeu Sophie entrando na conversa.

O rei a olhou,

– Falando nisso… Não pude deixar de sentir o fluxo de energia que emanou de você Mark. Deixar um imortal se alimentar é algo deveras perigoso, mas fiquei surpreso. Você não só abasteceu nossa querida Sophie, como se quer sofreu qualquer efeito da energia ser drenada de forma tão violenta.

— Eu não drenei com violência,— sentenciou a garota — a energia dele fluiu naturalmente.

— Eu pude sentir, isso é realmente interessante, mas se me permite Mark, não sei que você está tendo com minha sobrinha, porém é sábio escolher com cuidado as mulheres — ele observou Soph dos pés a cabeça — entendo que deve ser tentador ter todas elas, contudo, aconselho uma por vez.

— Natalia e eu não, nada esta acontecendo, nem com Sophie. Elas apenas estão me ajudando.

— Se você diz, então ok. Mas não se preocupe, eu sou homem vivido, e por mais que nossa sociedade machista tente reprimir, sabemos que as jovens moças também tem seus desejos e necessidades carnais. Incluindo é claro, minha adorável sobrinha.

— Eu…

— Relaxe Mark. Mas voltando ao atual tópico central de nossa conversa, toda esse energia latente, esse poder em você, é apenas mais um motivo para você pensar em qual corte vai entrar. Os Sobrenaturais não moram em cortes apenas pelo prazer da socialização, o motivo real é que quanto mais únicos estivermos mais poderosos nos tornamos. E você tem muito poder aí dentro, e não sabemos o que pode fazer.

— Guillehal tem razão,— anuiu Sophie— seus poderes ou habilidades vão aflorar agora que está em contato conosco. Não temos como saber que tipo de coisas você pode acabar fazendo por acidente ou algo assim. Seus poderes aflorariam melhor se estivesse em uma corte, sem falar que estaríamos perto para ajudar.

— Eu entendo, — ele olhou para Guillehal — e agradeço a preocupação, — falou para Sophie — Mas minha decisão é esperar.

— Sem problemas. Tome seu tempo. Bem se me permite tenho de voltar a corte, foi um prazer  Mark, Sophie.

Ele se virou apenas para instantes depois girar nos calcanhares e se voltar novamente na direção deles.

— Ah! Quase me esqueci, Soph…

A garota o olhou com atenção para ele assim como Mark.

— Deim ficou sabendo que você está de volta na cidade e avisou que esta vindo pra cá.

— Quê? — ela parecia perplexa.

— Você melhor do que ninguém sabe como o seu ex-namorado é. Quando ele implica com algo — ele olhou para Mark — ele é implacável. Então tente cuidar com quem você anda, ou drena, se ele vir algo que interprete mal… Bem, já temos sangue de mais nessa cidade. Nos vemos depois. — e dizendo isso ele se afastou.


 

Continua…

Gostou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s