Obsessão Psicótica

conto-terror-2

A primeira vez que eu a vi, foi no ensino médio. Era meu primeiro dia de aula, e logo me apaixonei, mas você nem olhou pra mim. Ao passar dos dias eu percebi o seu jeito, de olhar para mim discretamente, vi que em cada olhada discreta, você piscava, chamando-me, alimentando-me de amor. Até que um dia eu me declarei, e você riu de mim. No inicio quis me matar, depois quis mata-la, mas então percebi, que você fez o que fez, para esconder este amor de suas fúteis amigas. Então, aguardei.

Lembro bem quando você entrou para a faculdade, pois entrei na mesma que você, só não no mesmo curso, infelizmente, mas podia te ver todos os dias, e você continuava com aquele olhar para mim, aquelas piscadelas discretas. Vi que você tinha arrumado um namorado inútil, que não te merecia, então fiz ele sofrer um pequeno acidente, foi melhor do que eu imaginava, porque aquele inútil morreu. Assim eu tive o caminho livre para me aproximar, mas novamente você me negou, por conta do luto. Errei o momento novamente, mas sou paciente, então esperei, até o fim da faculdade.

Quando você terminou a faculdade, e seus pais te deram este apartamento, eu comprei um do outro lado da rua, de frente ao seu, fiquei observando-a, de longe, para sua segurança. Eu instalei câmeras por todo o seu apartamento, você deve estar se perguntando como, não é mesmo? Mas foi bem simples, eu apenas entrei e as instalei, eu trabalho com isso, para uma empresa de segurança, que por coincidência e a mesma empresa que presta serviços para este prédio.

Eu a observei, a admirei, a protegi. Tentei aos poucos me reaproximar, você me recebeu de braços abertos e com o mesmo olhar e piscadela provocante.

Então saímos, duas vezes, como amigos, lembra? Levei você para lugares que você gosta, dei a você coisas que você gosta, pois eu conheço você melhor que qualquer um.
E então você me chama, hoje, me chama para um jantar, jurei que era para finalmente parar de esconder o amor que eu sei que você sente por mim, dos outros, mas não, você me chamou para mostrar o seu novo namorado.

UM MALDITO NOVO NAMORADO QUE NÃO TE MERECE!!!

Esta vendo Samara, você me forçou a isto, você me forçou a mata-lo, me obrigou a mata-lo e a amarra-lá, me forçou a ser um assassino, mas fiz isso por amor, pelo meu amor, e pelo seu.

Eu te amo, o verdadeiro amor, e sei que você me ama, só não aceitou este amor ainda, então meu amor, te manterei aqui, até você aceitar, e seremos felizes, como nas historias de contos de fada que você tanto ama.

Muito bem meu amor, irei me livrar deste maldito e logo estarei de volta, prometo que não irei demorar, para assim podermos nos amar, para todo o sempre.

Quatro Horas de Terror

“Jovem mulher (Samara Silva), passa quatro horas presa em seu próprio apartamento, amarrada e amordaçada, enquanto seu sequestrador, desovava o corpo de seu namorado. Vizinhos escutaram o barulho estranho de batida e chamaram a policia, quando não conseguiram entrar em contato com a jovem.
O homem, conhecido como Braian, foi pego em flagrante, enquanto tentava entrar no prédio e agora esta detido. Enquanto era levado, Braian gritava que a jovem o obrigou a fazer tudo que fez por amor.
No apartamento de Braian, foi encontrado centenas de fotos, gravações e um computador ligado a câmeras no apartamento da vitima.
A vitima passa bem, e agora se encontra sobre cuidados de seus parentes e amigos, que evitam todo tipo de contato com a imprensa.”

Gostou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s