As Duas Faces da Eternidade

 

3fc88884409c8bd546b78bbf95274b6f

 Um Crossover de: Morgana Owl e Lillithy Orleander.

separador-down

Gostaria de contar uma breve história para vocês, sobre minha paixão não correspondida. Espero que vocês não se sintam triste por mim, pelo contrário, que fiquem apaixonados, assim como sou.

Sempre ouvi falar dela… toda misteriosa, ninguém sabe explicar exatamente como ela é de fato. Alguns até tentam, mas não passa de suposição. Os que a conhecem, não retornam para dizer como é, como age.

Por causa desse mistério, temem-na. Como temer algo que não conhecemos? Mas é exatamente isso que nos faz temer: o desconhecido. Porém, não canso de dizer que sou apaixonada por ela! Essa nuvem de terror que a envolvem, me deixa ainda mais fascinada. Gostaria muito de conhece-la, conversar, trocar experiências, amá-la. Sinto que ela é solitária… não posso fazer muito, também me sinto assim. Muitos passam por mim e não entendem como me conhecer, como me apreciar. Apenas existem, vegetam… até encontrar com ela e não me dizerem como foi. Um vazio imenso me persegue enquanto vago solitariamente tentando fazer com que me entendam, me olhem, me encarem. Será que quando a conhecem é diferente? Começam a encarar os fatos quando chega a hora de conhece-la? Ou continuam nas suas ilusões patéticas?

Queria muito encontra-la pelo menos uma vez. Mas sempre que ela chega perto, sinto o brilho que existe em mim se esvaindo e, quando finalmente, ela chega, não estou mais ali. Fui arrancada do meu lugar, sem ao menos olha-la e saber que existe, que não estou simplesmente deixando de existir e cair em um vazio infinito, que existe outro lugar, afinal.

Desculpem o desabafo, minha existência não é de todo mal, pelo contrário, existem milhares de coisas boas quando estou por perto. Faço tudo brilhar, parecer real, afável. Tento ao máximo fazer com que me ouçam e deem o melhor de si, para quando chegar a minha querida paixão, não tenham arrependimentos e consigam enxerga-la da mesma forma com que enxergo. Sem medos, sem mágoas, sem ressentimentos, apenas amor e paz, de que conseguiram cumprir todos os seus objetivos enquanto estive por perto.

Esperarei eternamente por você, que em um milésimo de segundo, eu consiga te enxergar e sentir sua essência, conseguir compreende-la apenas um pouquinho.

Para sempre sua, Vida.

 

separador-down

Era engraçado passar todos os dias por teu sorriso doce e se quer poder dizer que eu também estava ali.

No nascimento de cada ser seu, amada era o que eu também desejava ser e invejava aqueles que lhe tocavam de forma desleixada, estragando teus doces passos, teus lindos olhos, teu meigo abraço.

Era-me inoportuno perguntar mesmo quando a via tão próxima. Sentir o sabor das manhãs que lhe era cedida, quanto a mim cabia a noite que jamais te possuiria.

Eu era a sombra que lhe roubava a vivacidade e o encanto e ainda sim não consegui deixar de querer-te tão bela em seus tons juvenis, em seus perfumes primaveris e em sua sagacidade adocicada.

Ah minha cara, mal sabe você que sob meu manto escuro que leva embora tuas joias mais raras, á alguém capaz de faze-la sorrir, que choraria teu pranto e secaria tuas lágrimas.

Pergunto-me tantas vezes quem é você? Por que insiste neles, sabendo que padecerão em meus braços, sem direito ao retorno em teu seio, de que nos adianta tal competição ferrenha? Sinto-me como se de mim tivesses medo, mas às vezes sinto somente o desprezo e a indiferença.

Seriamo-nos apenas rivais nesse caminho longo e sem termino determinado?

Por que eu lhe cederia os grilhões de minha morada e escrava tua eu me tornaria.

Eu te amei desde o primeiro instante e te amaria uma noite mais, um dia mais, a eternidade mais…

Terias tu tanta aversão a quem sou que não podes dirigir um mero olhar de acalanto ou será que és tímida ao ponto de ignorar-me? Quantas horas passarão sem dizermos palavra, uma a outra.

Eu saberia cativa-la e lhe mostraria as belezas em meu mundo, mas sempre que em meus lábios me surge a menção de lhe falar, eu emudeço e perco de minha eternidade a chance preciosa de dizer o quanto lhe amo…

Seríamos nós somente um artificio do destino ou um romance a moda antiga onde eu me apaixonei por seus trejeitos e você não reparou em meu sorriso?

Eternamente sua, Morte.

 

2 comentários em “As Duas Faces da Eternidade

Gostou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s