Crise Familiar Existencial…

A.Silan

Por A. Silan

 

A Esposa

— Jhon, onde você está? Jhon?

Marie grita, a procura de seu marido, que fazia horas que não o via, e começará a se preocupar, pois Jhon estava a beira do alcoolismo.

Após desistir, por perceber que ele ainda não voltará de sua “escapada”, ela se dirige ao escritório de seu marido,  o único cômodo da casa que só ousava entrar quando ele não estava em casa.

Ao adentrar no cômodo, de imediato, Marie percebe a garrafa de whisky barato pela metade, um copo parcialmente vazio e a arma de seu marido, em cima da mesa. Ela avança calmamente em direção a mesa.

“Porque Jhon deixou sua arma a mostra assim?” – se perguntou Marie.
Ela olha para a arma com curiosidade, a segura na mão, sentindo o peso, mas não a empunhou como arma realmente, pois está era apenas a segunda vez que segurava arma em sua vida, e não estava nenhum pouco familiarizada com este objeto.

Após devolver a arma para onde a encontrou, Marie olhar com desprezo para a garrafa de whisky barato, metade consumida, ergue o copo até sua boca e beberica fazendo uma careta e devolvendo – o ao seu lugar, ela sabia que não podia se dar o luxo de deixar pistas de sua pequena aventura por dentro daquele lugar, pois seria motivo de briga durante semanas.
-Não sei como ele aguenta beber isso, é horrível. – fala em voz baixa enquanto se retirava do cômodo.

Depois de sua pequena aventura, ela decide ir até a vizinha, na esperança de ter alguém para conversar, pois era bem provável que seu filho Will estivesse brincando lá com o filho dela, e ela sabia fazer um maravilhoso chá e tinha uma ótima conversa, assim ela ficaria lá até ver o Jhon chegando. E assim Marie se foi…

O Filho

 Will, acordou assustado, deitado na cama de seus pais. Isso só significava que seus pais haviam brigado ou seu pai chegou bêbado a noite e dormiu no sofá. Sendo qual for o motivo, o dia seria ruim, assim Will decidiu não ficar em casa, escovou seus dentes, pegou sua pequena economia e correu aos gritos para fora da casa.

— Mamãe. Papai. Estou indo para casa do Ricardo, ele me chamou para jogar basquete. Tchau amo vocês”. E assim Will se foi.

O Marido

 Jhon acordou no sofá, com uma forte ressaca. Sentou-se com os cotovelos apoiados nos joelhos e as mãos cobrindo os olhos.
— Tenho que parar de beber.  Se eu continuar, Marie irá me deixar.

Alguns minutos depois se preparando para levantar, ele se dirige para a cozinha, onde estranha o fato de não ter café pronto.

Ao olhar as horas, vê que passa do meio dia, o que o deixa confuso, pois não havia nada pronto.

— Marie? Will? Alguém? –  Jhon grita, mas não obtém resposta.

Alarmado, sobe o mais rápido que conseguia para o quarto, mas nenhum sinal de sua mulher, vai até o quarto do filho, que também não havia sido encontrado.

Várias coisas passam pela sua cabeça de imediato, e com esses horríveis pensamentos, Jhon segue para a garagem, e não encontra o carro. Desnorteado, Jhon ainda incrédulo, segue até a cozinha e liga para o celular de sua esposa. Dando desligado.
Agora se sentindo totalmente desolado, Jhon segue em direção ao escritório.

“Ela me deixou, e isto é tudo culpa minha, ela foi embora e levou meu filho, porra e eu sou o culpado disto…”.

Ao adentrar o escritório, de imediato nota a garrafa, o copo e sua arma. Revoltado, agarra a garrafa e a arremessa contra a parede, estilhaçando -a.
-Isso é tudo culpa dessa desgraça, eu não tenho mais família, por culpa sua. Não tenho mais nada por minha culpa. – grita enquanto chora de raiva e tristeza.

Então agarra o copo e bebe o resto da bebida que ali estava, agarra sua arma e checa se está carregada, e sim, estava, senta em sua cadeira coloca a arma em sua boca e atira. E assim Jhon se foi…

separador1

Jornal Local

 Homem tira sua própria vida após meses de tratamento contra depressão, seu médico também diz que ele sofria de múltiplas personalidades, gerada após o trauma de ter perdido sua mulher e filho em um acidente de carro. O mesmo médico acredita que ele havia misturado a medicação com bebida alcoólica e sofreu um” ataque” esquizofrênico, que possa ter gerado o trágico suicídio.

FIM.

Gostou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s