Sociedade das Sombras : Beijo Eterno (Pt.14) – Um antigo inimigo

Por Mille Meiffield

caliel

Litza

– Adeus Litza.

Rehael pulou pela janela e virou um borrão noite a dentro. Eu ainda sentia o sabor dos seus lábios nos meus. Acho que estava enlouquecendo, eu amava Addam, não podia amar Rehael também.

– Pode sim.

– Sophie?

– Não preciso ser telepata para saber que você o ama.

– É claro que o amo, sempre vou amar Addam.

– Eu não falava de Addam e você sabe disso.

– Não posso amar Rehael, não tem como amar duas pessoas ao mesmo tempo.

– Isso pode acontecer Litza. Há diversos tipos de amor.

– Litza, Sophie, eu acho melhor ir buscar Addam. Ele deve estar angustiado com a demora. – disse Zahra.

– Por favor Zahra, eu quero que o que aconteceu aqui fique aqui. Não quero que Addam saiba sobre o beijo.

– Ele não precisa se magoar mais do que já está Litza. E você nem precisava ter pedido.

– Obrigada.

Zahra saiu do quarto, me deixando sozinha com minha irmã.

– Sophie, eu preciso falar com a Gilly.

– Precisa descansar Litza. Eu não me perdoaria se algo pior tivesse acontecido com você.

– Não foi sua culpa.

– Foi sim, se eu não tivesse surtado quando você descobriu ser a Princesa McAleese, você não estaria sozinha me procurando e Aeryn não a teria machucado.

– Chega Sophie. Eu não sou tão frágil quanto todo mundo pensa. Não foi culpa sua porque não foi Aeryn que me machucou, de algum modo foi o Chris. Eu o vi nos olhos dela.

– Litza, Aeryn é uma filha da mãe que…

– Não foi a Aeryn, Sophie. Eu não estou enganada.

– Lykke confrontou Alessia e ela acabou deixando escapar que ouviu Aeryn conversando com um de seus irmão. – disse Addam ao entrar no quarto seguido de seus irmãos. –  Anjo, Mark e os Welch estão vindo para esta cá. Tem uma Sociedade das Sombras na Irlanda, pensei em irmos para lá.

– Não Addam, eu estou melhor, me sinto mais forte. Não quero passar toda a minha vida fugindo do Mark. Eu quero e preciso enfrentá-

lo.

– Ela está certa Addam. Mark vai conseguir entrar aqui com a influência dos Welch. Ele pode entrar em qualquer outra Sociedade das Sombras desse jeito. – disse Sophie.

– As coisas vão mudar por aqui assim que Mark chegar. Eles farão de tudo para nos destruir e isso inclui você Litza. Sophie, Zahra, algo me diz que eu posso confiar plenamente em vocês. Preciso que me façam um favor. Reúnam todos que acharem confiáveis e nos encontrem em três horas nos fundos da biblioteca. ´- disse Lykke

– São poucos, mas sabemos em quem podemos confiar.

– Ótimo Zahra, vão agora.

– Você está bem mesmo Litza? – Perguntou Sophie.

– Sim, estou.

Sophie me deu um beijo na testa e sorriu para mim. Era bom ter novamente uma irmã mais velha, embora eu sentisse um grande aperto no peito toda vez que lembrava da Wendy. Ela foi minha companheira por dezessete anos.

– Litza, nós vamos deixar você e Addam a sós, voltamos em duas horas. Estejam prontos, pois vamos conversar com Gilly antes de nos reunirmos na biblioteca.

– Estaremos prontos Lykke – respondeu Addam.

Eles foram embora e o quarto de repente ficou silencioso e desconfortável.  Addam retirou a jaqueta, a jogou em cima de um cadeira e caminhou até a poltrona. Ele estava calado, eu apenas ouvia sua forte respiração. Levantei e fui até ele, o abracei e respondi sua silenciosa pergunta.

– Sim Addam, ele me beijou e sim eu gostei.

– Não sei mais se eu posso suportar isso Litza.  – ele se virou e segurou meu rosto com as mãos. – Ter que dividir você com um “Caído” é demais para mim.

– Rehael é importante para mim Addam.  – eu disse olhando no fundo de seus olhos. – Mas meu coração já tem dono, e ele não abre mão de você.

– Você precisa decidir Litza. Não estou te colocando contra a parede, eu só não quero que se magoe.

– A única coisa que me deixaria magoada, seria viver sem você.

Nos beijamos ardentemente. O jeito como Addam me beijava ficava cada vez mais parecido com Rehael. Não era mais só amor. Haviam faíscas do fogo da mais pura paixão. O nosso desejo um pelo outro só aumentava e era cada vez mais urgente. Nossos corpos se deliciavam com o toque de nossas peles. Addam que sempre fora delicado e carinhoso estava intenso, profundo. Sentir seu corpo sobre o meu me confortava. Seu cheiro me entorpecia. Tremi em seus braços e ele correspondeu. Senti meu corpo vazio quando ele saiu de mim e se deitou ao meu lado.

– O que houve aqui? – perguntou.

– Amor Addam, não tenho outra palavra para descrever.

– Você estava diferente, não sei explicar porque.

– Não sou só eu. Hoje foi maravilhoso. – eu o beijei e sorrimos. – Há algo diferente no ar.

– Talvez seja o sangue de Anjo Caído correndo em suas veias.

– Ou pode ser o grande amor que sinto por você. Eu te amo Addam, sempre vou amar e sempre repito isso, mas acho que não é o bastante.

– É sim Liz, mas eu morro de medo de te perder. E esse Rehael…

– Esse Rehael só está sendo mencionado por você. – Ergui uma de minhas mãos para acariciar seu rosto. – Addam eu posso viver sem o que eu sinto por ele, mas não posso viver sem o que eu sinto por você.

Nos beijamos.

Suas mãos deslizavam sobre meu corpo com suavidade.  Ele me olhava minuciosamente, sentia meu cheiro e me beijava. Um arrepio frio subiu por minha espinha quando senti o toque de seus dedos na base de minhas costas. Eu poderia ficar abraçada de conchinha com Addam para o resto da minha vida. Estar envolvida em seus braços era confortável e seguro. Ele me puxou mais para si e me virou para olhar em meus olhos.

– Porque você está tão tensa anjo?

– Estou com um pressentimento ruim. Addam, vocês estão me escondendo alguma coisa?

– Não Liz, só estou um pouco apreensivo com a chegada de Mark. Tenho medo que ele e os Welch tentem fazer algo contra você outra vez.

– Mas a Gilly disse que eles haviam sido expulsos, como isso é possível. – Não formulei a frase em forma de pergunta, mas Addam respondeu mesmo assim.

– Aeryn ainda é membro do conselho. Se ela os aceitar, eles poderão ficar ao menos por três dias em visita a ela.

– Pensei que houvessem leis dentro da Sociedade das Sombras.

– E há. Mas uma das leis exige que sejam aceitos parentes de sangue de qualquer membro do conselho até um julgamento adequado que pode levar até sete dias para ser concluído.

– O meu julgamento foi tão rápido e fácil.

– Você não havia sido expulsa da Sociedade e além disso estava comigo. O Conselho da Sociedade das Sombras tem uma eterna dívida de gratidão com os Greene. Há algumas décadas meus irmãos e eu salvamos Gilly, Noah e Declan de um clã de Anjos Caídos que tentou atacá-los quando nos encontramos na Irlanda para uma reunião geral do conselho.

– Sei que estou me mostrando forte e destemida, mas a verdade é que estou morrendo de medo.

– Todos estamos.

Fui envolvida por seus braços mais uma vez e me senti protegida. Não só protegida como uma criança é protegida por seus pais. Mas protegida como uma alma protege a outra.

Lykke

Petter havia saído do quarto me deixando sozinha. Faltava pouco para as duas horas e eu ainda não tinha pensado em como conduzir a reunião. Litza não estará segura com a presença de Mark aqui. Tenho

medo de que isso possa colocar em risco a segurança de Addam. Sei que meu irmão a ama. Sei que ele faria de tudo para protegê-la. Eu preciso me certificar que nada de ruim vai acontecer a nenhum do dois. Fui fraca quando meus pais morreram, não serei outra vez.

– Lykke você está bem? – perguntou Petter ao entrar no quarto e perceber minha expressão preocupada.

– Não é nada amor. Só estava pensando qual o propósito da vinda de Mark.

– Eu conheço você mais do que pensa minha linda. Não há nada para se preocupar Lykke. Vamos estar preparados para o que poderá vir.

Ele me abraçou e me deu um breve beijo. Suas mãos acariciaram meu rosto enquanto ele fitava o fundo de meus olhos. Petter tinha o dom de decifrar as almas das pessoas e isso fazia com que eu não conseguisse esconder dele minhas emoções.

– Temos que buscar Addam e Litza. – disse Petter. – Os outros já devem estar nos esperando.

Gostou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s