Sob o Seu Olhar

 

 

images

 

Escrito por Naiane Nara

 

Aqui, do alto, posso observar melhor as pessoas.

Não que eu não desça e me misture, pelo contrário. Gosto de multidões, sim, especialmente quando tem pessoas que brigam pelo que querem e sempre arrumam confusão. Ainda assim, as pessoas silenciosas, que lutam diariamente sem que ninguém perceba como aquilo dói para elas, que continuam, apesar de tudo, tem um charme especial para mim.

Ana passa todos os dias pelos mesmos locais, faz as mesmas coisas e sempre evita discussões com as pessoas com quem se relaciona.

Mas seu coração queima por um sonho e ela é capaz de ultrapassar qualquer limite, mesmo com todos dizendo: ‘’ Desista, não vai conseguir’’ ou ‘’ Vai pelo caminho mais fácil, minha filha’’.

Ela não consegue. Mesmo com a chama adormecida dentro de si, Ana é das minhas.

Prefiro quem é especial, quem se destaca. Se for determinado o suficiente para chamar minha atenção, eu vou te ajudar. Já aviso, porém, que não sei ser delicado. Sou grande, forte, calejado pelos anos e batalhas, de tal forma encantador que as mulheres me perseguem sempre.

Venha, acompanhe-me em um dia e aprenda mais do que em uma vida.

Observe o Rodrigo, por exemplo. É alto e brigão. Muito me divirto por que ele sempre corre contra o tempo, achando que vai conseguir vencer. Rodrigo tem muitos problemas financeiros, ajuda a mãe e por isso trabalha muito, ou seja, mais um que não sabe organizar o próprio tempo.

Raramente olha as flores, o Sol ou as estrelas. Nunca me vê quando passo por ele, nem sente nada especial por garotas. Apenas trabalha, trabalha, corre, pega ônibus, anda a pé e resolve o que precisa. Nas poucas vezes em que sai, se decepciona com as festas, grita com alguém e acaba indo dormir cedo.

Mas se sente realmente bem em dormir exausto. Odeia ficar parado.

Rodrigo também ainda não sabe, mas é um dos meus.

Já Cristina gosta muito de sair. O trabalho proporciona uma flexibilidade incrível de horário e ela arrisca uma meditação ou outra em um campo florido. Tem plantas e gatos em casa, lê muito. Ela tem um sonho que deve seguir, mas pondera demais. Está perdendo o melhor da existência. Em breve intervirei em sua vida e tudo vai virar e cabeça para baixo. Cristina vai sofrer e chorar, mas vai se reerguer mais forte. Afinal, eu sempre estarei lá.

Os homens da atualidade me decepcionam. Preferem se esconder e usar as mulheres de escudo. Existem pouquíssimos que valem a pena. Sinto falta dos tempos de outrora.

Antigamente, os homens lutavam por terras, ouro, por qualquer coisa. As batalhas eram longas, poeirentas e suadas. Os campos sempre tinham sangue, enquanto as mulheres ensinavam aos homens como usar armas e como agir em campo de batalha.

É claro que eram tempos mais simples, fascinantes, porém mais simples. Pessoalmente gosto intensamente de coisas simples. Nada de firulas, sim?

E agora você tem esse sorriso reprovador no rosto, por que ainda não me apresentei e estou falando sobre coisas que desconhece. Deixe-me dizer uma coisa.

Você também sabe como eram aqueles tempos. Quase todo mundo lutou pela sua vida um dia. Feche os olhos e se lembre, é uma ordem.

Sinta o calor insuportável dentro da armadura. Sua respiração pesada e a garganta seca. Levante a cabeça e veja que o Sol ainda está a pino, isso quer dizer que tem um longo caminho. Ouça a música maravilhosa de metal batendo em metal.

Engole em seco sua sede, sinta a poeira em seus olhos, a dor excruciante em uma de suas pernas e a espada, sua amiga mais íntima que qualquer mulher, agora parece pesar o triplo. Você olha em volta e analisa rapidamente pensando em largar o escudo e ficar só com a espada. Enquanto isso os gritos pavorosos continuam e sangue molha seu rosto e seu elmo.

Está ficando sem tempo.

Mas ainda não consegue decidir, sabe que se largar o escudo ganha em agilidade, mas fica mais vulnerável. Olhe em meio aos mortos e veja vários companheiros. Um deles tem um machado encravado no peito. Você o tira, já largando o escudo, com sede de sangue para vingar seus companheiros. Esse sempre foi o melhor lamento: lutar pelo que se acredita até o fim.

Agora, com espada e machado, você é invencível. Se esquiva, corta, retalha, fere, leva vários golpes no ombro e peito, a respiração fica ainda mais pesada, as pernas fraquejam ao sentir o sangue escorrer.

Mas simplesmente não consegue parar. Sabe que não pode parar, ou tudo será em vão.

Continua, o calor aumenta e o sangue escorre como um rio em meio ao campo. O tempo passa mais rápido, agora você tem medo de que não consiga atingir seu objetivo antes da noite cair.

Larga a espada e fica só com o machado. Seus movimentos são lindos, harmônicos. A melhor dançarina não conseguiria exprimir em movimento o que está fazendo, tamanha rapidez e agilidade com que conduz o machado, matando vários de uma vez.

É perfeito. Sempre me emociono em momentos assim.

A noite cai, é hora de cada lado recolher seus mortos.

Seus olhos se enchem de lágrimas por sobreviver mais um dia. Coloca o machado nos ombros e corre alegremente a ajudar a recolher os cadáveres.

Você passa por mim, completamente ensanguentado e feliz.

Eu só consigo sorrir.

Agora volte.

Entende agora que é inútil julgar-me, e aos meus?

‘’Mas isso pode ter sido em uma vida passada’’ você pode argumentar. ‘’ Hoje ninguém mais faz isso.’’

Certo.

Quantas vezes você olhou a briga dos vizinhos com um sentimento de satisfação? Quantas vezes gritou só para se sentir melhor com alguém que muitas vezes nem merecia? Quantas vezes se enfiou em uma briga apenas para aliviar sua tensão?

Vamos, estou esperando e não gosto de esperar.

Não consegue contar, não é?

Deve pensar que sou um selvagem. Todos nós somos, a questão é como  cada um vai lidar com isso.

Não. Não ouse se depreciar, não na minha frente. Isso me faz perder a cabeça!

Assuma a si mesmo como é.

‘’ Não é tão simples . Nem sequer me disse seu nome!’’ você pode replicar, com esses olhos brilhantes.

Desde quando? Prefere a inércia a verdadeira vida? Prefere morrer mentindo?

Não posso acreditar. Você tem todas as armas de que precisa. Agora lute!

Lute, como eu, como Rodrigo, como Cristina, como Ana. Como milhares de pessoas que estão lutando agora pelos seus sonhos, engolindo sapos e chorando de dor, mas sem desistir!

Não pense em solidão. Eu estou aqui com você. Estarei sempre que tiver a coragem de assumir seus erros, de lapidar a si mesmo, cada vez que correr atrás do que acredita, mesmo sendo, aparentemente impossível!

Como eu sei?

Talvez você seja um dos meus. Talvez estejamos juntos apenas por um período de tempo. Talvez nunca mais queira me ver, pois represento uma face de si que te horroriza.

Não vou te dizer. Vai ter que descobrir sozinho.

Mas levante e tenha a coragem de olhar para mim.

Vai doer. Muito.

Vou estar aqui, lutando do seu lado.

Mostre do que é capaz. Me surpreenda.

Observei o que queria, lutei minhas próprias batalhas, te dei um tapa na cara para seu próprio bem. É a hora do repouso do guerreiro.

Vai haver uma grande festa hoje, enquanto eu estiver lá, pense mais sobre a sua vida. Se é assim que gostaria de ser lembrado.

Agora preciso ir, sei que vai ter alguém por quem vale a pena perder o controle, que adora festas muito mais que eu.

Posso vir quando me chamar, mas não prometo nada. Não tenho paciência para longos livros e ensinamentos. Tenho uma irmã que adora isso, mas não é o meu caso.

Comigo, tem que aprender no campo de batalha. Na lata, na cara, na prática diária, com suor.

Não se finja de bobo, não me deixe irritado. Já sabe quem sou e o que precisa fazer.

 

Fim

Será?

*****

4 comentários em “Sob o Seu Olhar

  1. Nossa *-* Nosso Pai é maravilhoso assim mesmo! Ele nos obriga a encarar, olhe, olhe e lute! Amei seu texto, amei as palavras e os exemplos, e o mais maravilhoso foi sentir sua mão em meu ombro. Não pesa quase nada, mas o calor é acolhedor, é um pai dando uma lição sem precisar de posar de bonzinho ou malvadão. É ele sendo ele mesmo, o equilíbrio e a luta. ❤ Amei esse texto, minha irmã!

    Curtir

Gostou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s