A Maria Degolada

Escrito por Saul Guterres

Hoje conto a vocês a história de um dos casos de assassinato mais comentado em
POA em meados do século xix. Essa é a história da Maria Degolada!!

10352724_593605397402105_859046200_n

Muito pouco se sabe sobre a origem de Maria Francelina Trenes. O que se tem nos registros é que ela era uma jovem alemã, nascida em 1878, veio para o Brasil trabalhar como mulher da vida. Nessa época havia muitos soldados que curtiam a farra nos bordéis da cidade, e foi assim que maria conheceu o Bruno Soares Bicudo
que era um oficial da brigada militar.

Segundo consta eles eram o que se poderia chamar de casal de belos jovens apaixonados que eram bem vistos e estavam sempre alegres, porém Bruno sempre teve muito ciumes de Maria, pois não lidava muito bem com seu passado de prostituta. Maria por sua vez era inteiramente apaixonada por ele, tanto que nunca
reclamou de seu ciumes.

Um belo dia, Bruno resolveu marcar um piquenique com os amigos. O dia escolhido foi 12 de novembro de 1899 e o local, um morro que ficava onde hoje é o bairro Partenon, nas proximidades do Hospital Psiquiátrico São Pedro. Por esse motivo, o morro era chamado carinhosamente de “Morro do Hospício”.

No dia em questão todos compareceram acompanhados de suas respectivas namoradas e iniciaram uma bela festa. Apenas ninguém imaginava que ela acabaria em tragédia. Em um determinado momento Bruno começou a agir de forma estranha.

Os amigos relataram que ele começou a falar coisas desconexas. Seu olhar mudou e se voltou à Maria. Logo eles iniciaram uma pequena discussão na frente de todos. Envergonhada pela situação, Maria o chama para longe dos amigos e tentar resolver o imbróglio.

O tempo passou e os amigos começam a estranhar a demora do casal e partem a procurá-los. Alguns que estavam embriagados diziam ver sombras ao redor do campo e foi então que avistaram a cena. Perto de uma grande figueira, jazia o corpo de Maria. Com a garganta cortada e toda ensanguentada, seu corpo ainda se debatia. Ao seu lado estava Bruno, segurando uma faca ainda apresentando o olhar estranho de antes. Seus amigos, que também eram soldados, tentaram desarmá-lo sem sucesso. Temendo por suas vidas , acabaram chamando reforços. Ao ver que a prisão era inevitável, Bruno tentou ainda suicídio, mas foi imobilizado e levado para a prisão do quartel. Dizem que no dia de sua prisão um terrível temporal atingiu a cidade, obrigando Bruno a passar a noite sem dormir.

Depois de preso, ele clamava que nada lembrava do ocorrido. Seus esforços em se livrar da pena foram em vão. Foi condenado a 30 anos de prisão onde acabou falecendo 7 anos depois. Os motivos de sua morte também são controversos. Alguns afirmam que ele foi assassinado por outro interno. Outros relatam que sua morte foi
devido a complicações renais. Outros dizem que foi terrivelmente assombrado por Maria até sua morte. Mas isso até hoje ninguém soube ou ousa comentar!!! Passado alguns anos, baseados em crenças antigas algumas pessoas começaram a fazer pedidos no túmulo da Maria. Muitos dizem ter alcançado os seus objetivos, porém houve um dia em que um jovem policial, que se dizia apaixonado por uma menina foi até seu túmulo e pediu ajuda para conquistar a moça. No dia seguinte o mesmo rapaz foi encontrado morto com um corte profundo na garganta. Foi quando os fiéis entenderam isso como um recado de Maria: “atendo a todos, menos policiais”. Até hoje a capela de Maria é visitada por muitos que gostam de uma boa história, e também por aqueles que buscam um auxílio na sua vida amorosa, mas é claro… menos policiais!

Fim

Comente, diga o que achou! Incentive o autor a continuar escrevendo novas histórias!

8 comentários em “A Maria Degolada

Gostou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s